quarta-feira, 27 de abril de 2011

Contos de Fadas

Para as crianças, pouco interesse há em conhecer a origem ou a simbologia dos contos de fada, ou a finalidade de cada um, se são antigos e quanta coisa mais.
A poesia desses contos, nascidas dos mais fortes e primários sentimentos gerais, é a que mais fala e desperta a sensibilidade dos jovens. E nessa poesia de maravilhas e sonho, sob a qual transcorre a ação de personagens tradicionais da mitologia popular, as crianças encontram os seres verdadeiros e os fatos reais de seu dia a dia. É nessa justaposição do maravilhoso poético com realismo doméstico, na mistura do fantástico e da intimidade familiar, que reside todo encanto e atração pela literatura.
Os contos de fadas começam onde a criança se encontra no seu ser psicológico e emocional. Falam de suas pressões internas graves, de um modo que ela inconscientemente compreende, e oferecem exemplos tanto de soluções temporárias quanto permanentes para dificuldades prementes.
As figuras nos contos não são ambivalentes. A convicção de que o crime não compensa é um meio de persuasão muito mais forte do que o castigo, e esta é a razão pela qual nas histórias de fadas a pessoa má sempre perde. Não é o fato de a virtude vencer no final que promove a moralidade, mas do herói se atraente para a criança, que se identifica com ele em todas as suas lutas. 
O conto de fadas oferece materiais de fantasias que sugerem a criança, sob forma simbólica, o significado de toda batalha para conseguir uma auto-realização, e garante um final feliz.

Referência:
Introdução á literatura para Crianças e Jovens - Os contos de fadas

Um comentário:

  1. O blog ta lindo e cheio de boas informações. Vamos divulgar!

    ResponderExcluir